educacao category image

Pedagogia


13.jan.15 | 10 Comentários

Oi gente!
Chegou a vez de falarmos sobre o curso de Pedagogia. E a entrevistada da vez é a Mayra Mendes.
Mayra descobriu qual curso iria se graduar através do curso de Formação de Professores no Ensino Médio. Gostou muito! E hoje está no 5º período de Pedagogia pela UERJ. Vamos conferir o que ela tem a dizer?
Mayra Mendes tem 21 e está cursando o 5º período de Pedagogia na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).
Ela diz ter escolhido este curso pois já havia feito o curso de Formação de Professores no Ensino Médio e quis continuar na profissão. E o mais engraçado nisso tudo é que ela começou o curso no Ensino Médio por não ter conseguido passar para nenhuma outra escola técnica. E como ela tinha a pretensão de já sair da escola com uma profissão certa, resolveu arriscar. E deu super certo!
A escolha da Universidade foi mais pela localização, já que o polo dela é próximo da casa de Mayra. O número de vagas x número de concorrentes era razoável, o que facilitou o seu ingresso. Mas Mayra assume que queria mesmo era estar na UFRJ, seu grande sonho.
Para virar aluna da UERJ foi preciso fazer o Vestibular, já que a mesma não aderiu ao ENEM. Foram duas etapas, uma objetiva e outra discursiva.
Se a visão dela mudou depois que começou a cursar Pedagogia? Sim, mudou. Ela afirma ter descoberto que tudo era totalmente o oposto daquilo que falavam na época do colégio. Os professores insistiam que ela veria tudo que tinha visto no Ensino Médio, o que não aconteceu. Mayra se surpreendeu ao saber que a Pedagogia não está presa em sala de aula, há várias áreas dentro dela que o Pedagogo pode exercer, como por exemplo, poder trabalhar em um hospital, setores administrativos de empresas, escolas e/ou cursos técnicos.
Quanto as aulas Mayra diz curtir bastante, mas às vezes tem a impressão de que algumas coisas são desnecessárias, não serão utilizadas futuramente. E os professores? São esforçados, dedicados e atenciosos. Mas como sempre há aqueles que ela se identifica e há aqueles que não.
Quando o assunto é estágio ela diz que ainda não fez pois está no 5º período. O estágio é obrigatório no 6º período.
E o mercado de trabalho? Mayra acha muito injusto. Não há boas condições para um Pedagogo, principalmente na área da Educação. Ela ainda afirma que além de baixos salários, eles não tem direito a planos de saúde e vale-transporte.
Fora todos os problemas, Mayra finaliza a entrevista afirmando: “Tenho prazer de ensinar uma criança a ler e ver sua trajetória escolar. Isso não tem dinheiro que pague.”
É, Mayra… Concordo com você. Já cheguei a pensar em cursar Pedagogia, ensinar uma criança a ler realmente é algo mágico, mas as condições de trabalho (e salário) me desanimaram, rs. Fico muito feliz em ver você passando por cima de todos os problemas e exercendo esse dom. Muito sucesso!
E vocês, já pensaram em cursar Pedagogia? Me contem aqui pelos comentários.
Beijinhos ;*

educacao category image

Enfermagem


12.jan.15 | 14 Comentários

Oi gente!
Vamos dar continuidade as entrevistas do nosso especial “Ajudando você a decidir seu futuro.” Dessa vez vamos falar sobre uma profissão que eu admiro demais: Enfermagem. 
Para falar sobre a mesma eu entrevistei o Charlles. Ele está no 5º período da graduação e mesmo sem saber acabou realizando o grande sonho da mãe. Vamos conferir um pouco mais?

Charlles Richard Rosa de Arruda tem 20 anos e está cursando o 5º período de Enfermagem na Universidade Estácio de Sá, aqui no Rio de Janeiro.
Charlles já começou a entrevista dizendo que resolveu cursar Enfermagem após diversas pesquisas na internet, relatos de parentes, e também por reconhecer a importância do profissional da área. Ele afirma, emocionado, que após tomar a decisão foi surpreendido pela sua mãe que o confessou sempre ter sonhado em ter algum filho na área da saúde mas que nunca havia falado pois não queria influenciar.

A escolha da Universidade não foi fácil. Ele pesquisou bastante por alguma boa faculdade particular, já que mesmo com uma boa nota no Enem, não conseguiu a tão esperada vaga na faculdade pública. Sendo assim, decidiu estudar na extinta Gama Filho, mas logo desistiu por dizer ter sido mal tratado por um funcionário. Decidindo-se então pela Estácio de Sá.

Fazer a matrícula também não foi fácil pois haviam muitas pessoas por lá. A espera foi grande, mas Charlles não desistiu. Usou sua nota do Enem, e por isso, não foi necessário realizar a prova do Vestibular.

Nem tudo foram flores nas primeiras aulas, foi um período importante de adaptação. No fundo ainda restavam dúvidas sobre o curso escolhido. Algumas disciplinas o desanimavam, principalmente as que abrangem a Biologia, matéria essa que já não gostava desde a época de escola.
E agora você deve estar se perguntando o que o fortaleceu para continuar estudando, né? E eu respondo: o estágio. Através do estágio que ele se apaixonou de vez pela área do cuidar. Passou a amar a profissão escolhida cada dia mais. Não desistiu. E hoje é totalmente apaixonado pelo o que faz.
Charlles recomenda à todos a área da saúde, pois mesmo não sendo tão reconhecida financeiramente como merece, é uma profissão que dá prazer. Dá alegria de ajudar as pessoas que necessitam.

Ele ainda afirma que essa foi a melhor escolha que fez. Não se arrepende também de ter escolhido a Universidade Estácio de Sá, pois apesar de não ser perfeita, possui profissionais super qualificados, atenciosos e ricos em conhecimento. Fora que tem uma estrutura muito boa, com laboratórios, microscópios, manequins e tudo mais que for importante para formar esses novos profissionais.
Charlles finaliza a entrevista dizendo que vale a pena. Não é fácil cuidar, acabar sendo responsável por uma vida, mas vale a pena. Ser enfermeiro requer um conhecimento muito aprofundado e ele está correndo atrás disso.
Muito estudo, muito amor e muito sucesso pra você, Charlles! Estamos na torcida! Parabéns pela escolha.

E vocês, já pensaram em cursar Enfermagem? Me contem aqui pelos comentários.

Beijinhos ;*

educacao category image

Arquitetura e Urbanismo


12.jan.15 | 16 Comentários

Oi gente!

Agora é a vez de falarmos sobre o curso de Arquitetura e Urbanismo.
O entrevistado da vez é o Alan. Ele está no 2º período da graduação e sempre soube qual profissão iria cursar. Vamos conferir?

Alan Garuba Bender tem 20 anos e está cursando o 2º período de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Unigranrio, aqui no Rio de Janeiro.
Alan diz ter escolhido este curso pelo fato de já ter habilidade com desenho e também por gostar muito do mundo de designer, decorações e da sustentabilidade que permite o reaproveitamento de materiais já utilizados para fabricação de outros novos.
Quanto à escolha da Universidade, a facilidade ao acesso foi o que mais pesou, já que é perto da sua casa e não tem custo com transporte público e alimentação. Mas Alan também afirma que estava há mais de dois anos tentando vaga em uma faculdade pública e no caso dele, que era por ampla concorrência, não obteve nota suficiente. Nota essa que foi a responsável pelo ingresso dele na Universidade particular, já que usou a nota do ENEM para o ingresso.

Quanto à matéria dada em sala de aula, ele afirma que se surpreendeu já que muitas das coisas que achou que teria desde o começo ainda não teve. Alan confessa ainda ter sentindo uma grande dificuldade em desenho técnico, que é a representação de plantas baixas medidas em diversas escalas, pelo fato dele não ter feito curso técnico de edificações. Curso este que alguns de seus colegas de classes já haviam feito. E ah, ele ainda lembrou que algumas Universidades não possuem o THE. Pra quem não sabe, é o teste de habilidade específica, que nada mais é que uma avaliação do desenho.
Quanto aos professores Alan não tem muito do que reclamar. Diz que todos são ótimos e que ministram bem as aulas. Mas o que ele sente falta mesmo é da relação aluno-professor que existia na época de escola, já que na Universidade há apenas uma relação superficial entre ambos, o que não lhe agrada muito.
Quando o assunto é estágio ele já dispara: “Ainda não faço, mas pretendo. O curso de Arquitetura começa pra valer do 3º período em diante, é uma forma das pessoas começarem estagiar depois de já terem certeza se é isso mesmo que querem.”
E dinheiro, dá pra ganhar? Alan afirma que sim. Diz ter conhecimento sobre muitos arquitetos que ganham bem e são felizes na profissão. Mas tudo depende do seu empenho e dedicação, é claro!

Alan finaliza a entrevista deixando a seguinte mensagem: “Bom galera, espero ter ajudado vocês a terem um pouco mais de entendimento do que é o curso de Arquitetura e Urbanismo. Muitos de vocês talvez não tenham nem imaginado alguns dos detalhes que mencionei. Ah, para aqueles que odeiam Matemática… É, meus amigos… Vocês infelizmente terão. Mas relaxem, a matemática que usamos é bastante precisa, bem básica (risos). E se quiserem saber mais sobre projetos de Arquitetura e outros trabalhos, eu aconselho vocês a curtirem várias páginas sobre a mesma nas redes sociais, como por exemplo, no Facebook. Abraços.”

Obrigada pelas informações, Alan. Tenho certeza que você ajudou muita gente. Boa sorte pra você e muito sucesso na profissão escolhida.

E vocês, já pensaram em cursar Arquitetura e Urbanismo? Me contem aqui pelos comentários.

Beijinhos ;*

Página 163 de 195«1 ...159160161162163164165166167... 195Próximo